5 Média 37
O que você achou desta mensagem?
@
@
Para enviar esta mensagem para mais de um(a) amigo(a), separe os endereços de e-mail por virgula. Você também pode adicionar uma mensagem




Fred Stoubaugh é um homem apaixonado pela esposa. É – em tempo presente e, ao que tudo indica, o verbo jamais será conjugado no passado. Lorraine Stoubaugh foi casada com Fred por incríveis 73 anos, mas ela acabou morrendo há pouco tempo, aos 91 anos de idade, deixando Fred sozinho e com o coração partido.

Aos 96 anos e apenas um mês após ter perdido o amor de sua vida, ele decidiu participar de um concurso cultural promovido por uma rádio e, mesmo não sabendo cantar, enviou a letra de uma música que compôs em homenagem à esposa.

Letra:

Oh Doce Lorraine
Oh, doce Lorraine
Eu gostaria que pudéssemos refazer todos
Os bons tempos

Mais uma vez
Oh, doce Lorraine
A vida só se passa
Uma vez

E nunca mais

Oh, doce Lorraine
Eu gostaria que pudéssemos refazer
Todos os momentos que se foram

Novamente

Os bons tempos, Os bons tempos
Os bons tempos, tudo de novo
Os bons tempos, Os bons tempos
Os bons tempos, tudo de novo

Mas as memórias estão sempre
Persistindo
Oh, doce Lorraine

Não, eu não quero seguir em frente

Oh, as memórias sempre
Persistindo
Minha doce Lorraine

É por isso que escrevi essa canção

Oh, doce Lorraine
Eu gostaria que pudéssemos refazer todos
Os bons tempos

Mais uma vez

Oh, doce Lorraine
A vida só se passa
Uma vez

E nunca mais

Oh, doce Lorraine
Eu gostaria que pudéssemos refazer
Todos os bons momentos

Mais uma vez

Os bons tempos, Os bons tempos,
Todos os bons tempos, tudo mais uma vez.

Recomende esta mensagem

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier & Emmanuel





Deixe seu comentário!



loading...