por
5 Média 21
O que você achou desta mensagem?
@
@
Para enviar esta mensagem para mais de um(a) amigo(a), separe os endereços de e-mail por virgula. Você também pode adicionar uma mensagem




Divaldo Pereira Franco narrou em uma de suas palestras a história de um obsessor que o perseguiu anos a fio.

Contou que tentou todas as formas de prece e de doutrinação para tentar ajudar aquele irmão sofredor, mas nada surtia o efeito desejado.

Até que um dia, um dos membros da Mansão do Caminho (instituição modelo, criada e presidida por Divaldo Franco, que abriga crianças órfãs), foi chamá-lo porque uma criança recém-nascida fora encontrada na lata de lixo.

Divaldo correu até o local e, no momento em que subia as escadas da instituição com a criança nos braços, o irmão obsessor se fez visível no alto da escada e perguntou a ele:

- Você ama essa criança feia e suja dessa jeito?

Divaldo respondeu:

- Ainda não amo, mas pretendo aprender a amá-la.

Prosseguiu o irmão desencarnado:

- Então, a partiu de agora, eu vou deixar você em paz, porque essa criança é minha mãe.

******

Allan Kardec, em "O Evangelho Segundo o Espiritismo", capítulo 28, item 84, diz: "Observação. – A CURA DAS OBSESSÕES GRAVES REQUER MUITA PACIÊNCIA, PERSEVERANÇA E DEVOTAMENTO.”

Albino Teixeira/Francisco C. Xavier, em "Paz e Renovação", indaga, no capítulo 48 (Obsessão e Cura), à página 135: "EM QUALQUER PROGRESSO OU DESENVOLVIMENTO DE AQUISIÇÕES DO MUNDO, NADA SE OBTÉM SEM PACIÊNCIA, AMOR, EDUCAÇÃO E SERVIÇO; COMO QUEREIS, MEUS IRMÃOS DA TERRA, QUE A OBSESSÃO – QUE É FREQUENTEMENTE DESEQUILÍBRIO CRONIFICADO DA ALMA – VENHA A DESAPARECER SEM PACIÊNCIA, AMOR, EDUCAÇÃO E SERVIÇO, DE UM DIA PARA OUTRO?”

Fonte: Grupo de Estudos Allan Kardec

Recomende esta mensagem

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier & Emmanuel






Deixe seu comentário!