por Hugo Lapa
5 Média 98
O que você achou desta mensagem?
@
@
Para enviar esta mensagem para mais de um(a) amigo(a), separe os endereços de e-mail por virgula. Você também pode adicionar uma mensagem




Uma dona de casa de 57 anos, chamada Maria da Conceição, estava muito preocupada com a sua saúde. Ela era obesa, diabética, e estava ficando cega de um dos olhos. Também tinha problemas cardíacos, pressão alta e tonturas horríveis. Estava carente e sentindo uma tristeza profunda.

Certo dia, estava bastante agitada e ansiosa. Sua pressão havia subido muito. Ela então resolveu orar a Deus pedindo a intervenção de um anjo do Senhor. Estava buscando uma explicação para toda aquela doença e a razão de estar passando por todo esse sofrimento.

Maria, demonstrando forte inquietação, começou então a orar em voz alta, declarando:

– Jesus, por favor, envie um anjo para me ajudar, eu não aguento mais essa situação.
Logo que ela orou fervorosamente, um anjo reluzente foi a sua presença.O ser angelical começou a estabelecer contato com ela.

– Maria, há uma razão para tudo isto… a razão é…

Maria, no entanto, continuou rezando forte e em voz alta:

– Jesus, mande um anjo me ajudar, eu lhe suplico. Você é o cordeiro de Deus, tudo pode. Eu não aguento mais essa dor, essas noites em claro, essa obesidade. Estou triste por que minhas filhas não vêm me visitar há quase um ano. Parece que fiquei esquecida. Me ajuda Jesus…

O anjo, mais uma vez, tentou lhe transmitir paz e disse:

– Maria, fique calma, tudo tem um propósito… No seu caso, você precisa…
E Maria continuou seu falatório…

– Jesus, te peço encarecidamente, ilumina minha vida, ilumina meus passos, tira de mim esta doença, quero voltar a ter saúde, quero que minhas filhas voltem a me ver, quero que essas dores diminuam, me ajuda Jesus…

O anjo tentou novamente:

– Maria, me escute, fique tranquila, o seu problema pode ser resolvido com…
– Jesus, me ajuda! – disse Maria. Tudo está escuro na minha visão, me ajuda a melhorar, me ajuda a voltar a andar. Quero que fique tudo em paz entre meus irmãos. Não quero mais essas brigas, não quero mais essas confusões…

– Maria… disse o anjo.. Para resolver estes conflitos entre irmãos, é preciso…
– Jesus! Por favor… me dê uma orientação! – disse Maria. Sinto essa angústia, essa ansiedade, esse vazio. Minha vida parece não fazer sentido. Não consigo mais sentir alegria em nada, me ajuda Jesus, me ajudem anjos do senhor!

O anjo, percebendo que Maria não a ouvia, ficou apenas irradiando energias positivas. Nos meses seguintes o mesmo quadro se repetiu, sem que o anjo tivesse sucesso no contato com Maria.
Passados mais alguns meses, Maria perdeu 90% da visão, sua pressão aumentou e finalmente ela faleceu num fulminante ataque cardíaco.

Ela se percebeu saindo do corpo e chegando ao plano espiritual. Assim que chegou, foi recebida pelo mesmo anjo que tentou ajuda-la. O anjo se apresentou, e ela, muito brava, disse:

– Puxa vida! Pedi tanto em minhas orações para vocês me ajudarem, me darem uma orientação, e vocês nada fizeram!
O anjo, pacientemente, respondeu:

– Maria, por diversas vezes eu me aproximei de ti tentando lhe dar uma orientação, mas você estava tão agitada e tão envolvida nos seus problemas que não me ouvia. Os seres humanos precisam entender uma coisa: todo aquele que deseja uma resposta do céu deve se colocar receptivo às mensagens superiores, e desligar um pouco a mente e o falatório desordenado dos pensamentos. Você poderia ter me ouvido se estivesse mais tranquila, e se estivesse verdadeiramente aberta à comunicação conosco e ao contato com você mesma. Mas sua excitação, sua turbulência interior lhe impediu de ter clareza e de ouvir as mensagens do plano divino. Algumas pessoas acreditam que Deus não responde as suas súplicas, mas são as pessoas que não ouvem ou não captam seus desígnios e sinais. A oração deve ser, antes de tudo, um ato de ouvir a Deus e a nós mesmos, e não apenas um ato de falar ou pedir.

Autor: Hugo Lapa

Recomende esta mensagem

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier & Emmanuel






Deixe seu comentário!