por Antero Ricardo
5 Média 20
O que você achou desta mensagem?
@
@
Para enviar esta mensagem para mais de um(a) amigo(a), separe os endereços de e-mail por virgula. Você também pode adicionar uma mensagem




"Carta aberta a Chico Xavier", de Antero Ricardo, trabalhador espírita português, após a desencarnação do médium.

Querido Chico,

Manifestamos o nosso preito de gratidão por tudo aquilo que aprendemos e continuaremos a aprender contigo.

Muito obrigado pela forma luarizada do amor vivenciado que invadiu os recantos mais escuros de nossa alma.

Obrigado, querido amigo, pelo exemplo constante que és a cada momento.

Obrigado pela obra imortal que nos deixaste e que já começou a iluminar a Terra.

A nossa mais viva gratidão pela simplicidade que demonstraste a todos nós, pela vida recheada de suculentos ensinamentos que devem despertar os nossos corações.

Oh, querido Chico, agora que nos antecedeste na longa viagem para os continentes do espírito, a luz do teu amor continuará a alimentar corações e a levar a esperança a todos os que de ti se abeirarem.

Muito obrigado, querido Chico, pelas tuas mãos, quais charruas que lavram a terra de nossos corações para que a árvore do Evangelho frutifique em nossas vidas.

Pela mãos abençoadas, dóceis aos apelos do nosso orientador Emmanuel, que soubeste fazer delas uma cascata de luz cristalina para nos revitalizar nas lições que nos imortalizam.

Querido Chico, tinhas uma estrela na boca, que irradiava o amor evangélico que transforma vidas, tinhas o olhar dos anjos, que tu reencarnaste.

Escondeste-te num corpo com uma roupa singela, dizendo para todos nós que o mais importante é a conquista que fazemos para os cofres da alma.

Tinhas a fidelidade a Jesus e a Kardec, e quem sabe se não fosses tu mesmo aquele que codificou as mensagens sublimes dos egrégios espirituais.

Querido Chico, a tua vida de humildade é contagiante, jamais estarás apartado dos nossos corações, és a expressão da imortalidade a cada instante!

Quantos foram os beneficiados pelas tuas palavras terapêuticas, quantas vidas ajudaste a mudar, quantos corações balsamizaste no meio da tempestade e acobertaste aqueles que gemiam pelo frio da dor ou da indiferença?

Chico, foste o instrumento seguro que os espíritos desejavam para fazer desaguar na tormentas da humanidade a luz da certeza do porvir, dizendo a todos os homens que a vida se espraia muito mais além!

Como te poderemos agradecer, Chico, e certamente nos dizes na voz adocicada de sempre que o caminho é JESUS, através de Kardec!

Querido amigo de todos nós, recebe dos nossos corações os melhores sentimentos de reconhecimento e amor que soubermos ofertar!

Certamente, a tua amiga “angina de peito” será transformada em luz polarizadora de amor, todas as dores físicas estarão superadas pelo exemplo da verdadeira atitude que nos ensinaste perante a irmã dor!

Nunca reclamaste, mesmo o que poderia ser um direito teu, e jamais pronunciaste palavras de desespero ou de impaciência. Novo ciclo começa para ti agora, querido Chico, estarás mais perto de todos nós!

Diante da nossa pequenez, permite que ainda te vejamos como o homem-anjo para as nossas referências!

És o exemplo do médium-humildade, do médium-disciplina perante o trabalho incessante que te impuseste por mais de sete décadas para que hoje pudéssemos aceder à realidade da vida espiritual!

Chico, muito obrigado pelas lágrimas que secaste em muitas vidas, em muitas famílias da Terra, pelas vezes sem conta que trouxeste as mensagens perfumadas de esperança dos filhos que clamavam ”Não chores, mãezinha, porque eu estou vivo”!

Obrigado, Chico, porque transformaste as nossas dúvidas em certezas, porque fizeste das nossas preocupações a tua preocupação, porque nos momentos mais difíceis do nosso caminho fomos inspirados a abrir aquele ou outro livro que tu psicografaste a letras de ouro para encher o nosso coração de fé e esperança, ensolarando as paisagens íntimas de nossa alma de luz e amor!

Nas cerimônias terrenas da tua partida, ouviam-se as músicas que mais amavas na Terra: "Amigos para sempre" e "Nossa Senhora", mas as melodias celestiais que te esperam são dedilhadas pelos espíritos do Senhor que entoam as mais belas árias cantando as glórias de Deus.

Chico amigo, tu foste de volta à pátria que festeja em pétalas de azul mil a tua chegada, para que agora o nosso Emmanuel possa retornar de novo às lides terrenas, semeando estrelas nas vidas humanas, acelerando um novo amanhecer na consciência dos homens.

Obrigado, querido Chico, cumpriu-se o desejo que tinhas manifestado nas últimas semanas de vida física: "Quero morrer num dia em que os brasileiros estiverem alegres para amenizar a minha perda. Não quero ir embora deixando tristeza nesse povo sofrido e sim felicidade".

Que Jesus duplique ao infinito todas as bênçãos multiplicadas que recebemos do teu coração!

Continuarás sempre respirando nas veias das almas de todos aqueles que te guardam com carinho e amor.

Antero Ricardo

Recomende esta mensagem

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier & Emmanuel





Deixe seu comentário!