5 Média 112
O que você achou desta mensagem?
@
@
Para enviar esta mensagem para mais de um(a) amigo(a), separe os endereços de e-mail por virgula. Você também pode adicionar uma mensagem




Um mês e o tempo voa
Eu já sou
E você nem descobriu

São dois e chega perto
Mas eu ainda sou
Pequeno demais, viu

Três meses e o tormento
Esse que é o sofrimento
Eu também já posso sentir
Vê se aquieta o coração
Pra quando eu sair daqui
Talvez eu dê trabalho

Uma vida de despesas
Mais por favor me deixa ficar
E se por um acaso eu não tiver seus olhos
Você ainda vai me amar
Eu sei que ansiedade
É quase uma inimiga
Mas eu não quero ser confusão
Então por favor me deixa na sua vida
Mas vê se aquieta o seu coração

Se é tempestade todo medo se for arrependimento
Por favor tira daí
Você ainda não me tem inteiro
Nem me conhece direito
Mas já posso te ouvir
E quando a barriga for crescendo
Você ainda vai ser linda
E eu nem preciso te ver
Seque o choro e fique aqui comigo
Que até assim tristinha
Eu já sei que eu amo você

Quatro meses tempo
Eu te imploro paciência
Eu vim do céu por causa do amor
Com cinco faltam quatro
E eu aposto que os presentes
Já tão vindo em rosa ou azul

E quando chega o sexto
Todo mundo já viu
Que você não anda sozinha
No sétimo eu já tenho lencinhos
Com meu nome
Desculpa pai mas ela é só minha

Se é tempestade todo medo se for arrependimento
Por favor tira daí
Você ainda não me tem inteiro
Nem me conhece direito
Mas já posso te ouvir
E quando a barriga for crescendo
Você ainda vai ser linda
E eu nem preciso te ver
Seque o choro e fique aqui comigo
Que até assim tristinha
Eu já sei que eu amo você

Oitavo mês aguenta
Que eu já tô chegando
Só quero um jeito de te encontrar
No nono vem a pressa
A dor, o choro, a gente
Desculpe você ter que sangrar

E por mais uns anos
Você vai fazer planos
Pensando se eles servem pra mim
E eu vou te acordar
Bem de madrugada
Você vai me amar mesmo assim

O meu primeiro passo
Vai ser no teu abraço
Me segura quando eu cair
E no final do dia
É só a tua voz
Que vai poder me fazer dormir

Se é tempestade todo medo se for arrependimento
Por favor tira daí
Você ainda não me tem inteiro
Nem me conhece direito
Mas já posso te ouvir
E quando a barriga for crescendo
Você ainda vai ser linda
E eu nem preciso te ver
Seque o choro e fique aqui comigo
Que até assim tristinha
Eu já sei que eu amo...

Se é tempestade todo medo se for arrependimento
Por favor tira daí
Você ainda não me tem inteiro
Nem me conhece direito
Mas já posso te ouvir
E quando a barriga for crescendo
Você ainda vai ser linda
E eu nem preciso te ver
Seque o choro e fique aqui comigo
Que até assim tristinha
Eu já sei que eu amo você

Veja Também:

Recomende esta mensagem

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier & Emmanuel





Deixe seu comentário!