por Mario Sergio Cortella
5 Média 39
O que você achou desta mensagem?
@
@
Para enviar esta mensagem para mais de um(a) amigo(a), separe os endereços de e-mail por virgula. Você também pode adicionar uma mensagem




Conheço gente que diz assim: “Você sabe com quem está falando”?
Tem gente, inclusive, que não admite nem ser parado na porta giratória do banco. A pessoa acha uma ofensa, e ainda vira para o guarda e diz assim: “Você sabe com quem está falando”?
Tem gente que não admite ser parado em um acesso controlado.
“Você sabe com quem está falando”? O que você responde?
O que é um Ser Humano? O que é um Homem? O que é uma Mulher?
Aristóteles disse no século IV A.C. que o Homem é um animal racional. Até hoje a gente usa isso: “O Homem é um animal racional”.
Pascal disse no século XVII: “O Homem é um organismo pensante”.
Fernando Pessoa tem a definição que eu mais gosto do Ser Humano: “O Homem é um cadáver adiado”.
O que é o Ser Humano? A ciência tem algumas SUSPEITAS e eu queria fazer uma rápida viagem aqui só pra você não se perder...
A ciência acredita que nós estamos em um Universo que tem provavelmente um formato cilíndrico, em função da curvatura do Espaço. Até há alguns anos essa teoria era considerada única, hoje já há suspeitas de que talvez não seja assim.
Mas se acreditar que estamos estamos em um Universo que tem o formato cilíndrico em função da curvatura do espaço e que é UM DOS Universos possíveis.
A física quântica, que será dominante a partir de agora, não poderá mais passar a informação de um Universo, mas de Multiversos. Basta você ler os grandes livros do Marcelo Blazer e outros estudos que são feitos nessa área com uma tradução muito boa e numa linguagem comum, isso vai nos ajudar a pensar.
A ciência acredita que nós estamos em um Universo que tem, provavelmente, um formato cilíndrico e que provavelmente esse Universo apareceu há cerca de 15 bilhões de anos. Alguns falam em 13, outros em 18...
Mas, provavelmente, há 15 bilhões de anos houve uma grande explosão que um cientista inglês chamou de Big Bang e o nome pegou. Qual é a suposição científica? Que há 15 bilhões de anos nosso universo estava todo contido em um único ponto. A lógica é a seguinte: Você pega uma mola de metal aí você vai apertando e quando chegar no máximo de aperto, você amarra com uma cordinha. Imagine o quanto há de matéria concentrada e energia retida. Há 15 bilhões de anos o nosso Universo inteiro estava em um único ponto condensado. Há 15 bilhões de anos, alguém, alguma coisa, Deus, não sei, foi lá e cortou a cordinha. Aí ele (o Universo) se expandiu e, ao se expandir, ele expandiu matéria e liberou energia. Fique tranquilo, nós ainda estamos em expansão.
Se olhar para o céu à noite, dá pra observar, em relação ao ano passado, a expansão do nosso hemisfério, se você tiver clareza e é verdade! Nós estamos em expansão, porque a mola ainda está em “estendimento”.
Aliás, quero lembrar que o céu que você vê hoje (nota: essa palestra ocorreu em 2007) é o céu de 2004, o que lembra exatamente a velocidade da luz das estrelas que estão chegando até nós. Nunca ofereça o céu à sua amada, já que esse que é o nosso céu, pode ser o de outra, de 2004. O céu de hoje, você só vai ver em 2010 de fato.
Voltando: Há 15 bilhões de anos houve uma explosão aceleradíssima de matéria e energia e nós estamos em expansão. Aí, você vai concluir o óbvio comigo: Quando chegar o ápice da expansão da mola, ela vai voltar a diminuir. E parece que esse processo é sistólico e diastólico como o nosso coração. Talvez os Orientais conheçam isso melhor, pois eles têm religiões que trabalham com a noção do “expandir” e “recolher”. O pulmão faz isso, o coração também faz. Parece que o Planeta e a vida fazem isso. Nosso sexo expande e retrai. Parece que tem um segredo da vida no sistólico e diastólico, não sei, aí é uma questão de crença. De qualquer forma, fique tranquilo, pois este encolhimento a ciência já calculou que se dará em 12 bilhões de anos, até lá você já está aposentado pelas novas regras.
Olha só: Há 15 bilhões de anos houve uma expansão aceleradíssima de matéria e energia. Essa matéria se concentrou naquilo que nós, humanos, chamamos de estrelas e as estrelas se agruparam naquilo que nós, humanos, chamamos de galáxias (“galac, em Grego, é leite”).
A ciência calcula que em nosso Universo há por volta de 200 bilhões de galáxias. Não são 200 galáxias, são 200.000.000.000 de galáxias. Uma delas é a nossa, que fica na “porta de saída” do Universo, que é a Via Láctea e que nem é tão grande, ela tem apenas 100 bilhões de estrelas. Uma dessas estrelas é a nossa, que quando eu era criança a gente chamava de “estrela de quinta grandeza”, agora é chamada de “estrela anã”, que é o sol.
O que é o sol? O sol é uma estrelinha entre outras 100 bilhões (100.000.000.000) de estrelas, compondo uma única galáxia, entre outras 200 bilhões de galáxias em um dos Universos possíveis e que vai desaparecer (quando a “mola” encolher). Em volta dessa estrelinha, que é o sol, giram massas planetárias sem luz própria (que são os planetas) e são 9, para ser mais exato, talvez 8. A terceira delas mais perto do sol é a Terra.
O que é a Terra? A Terra é um planetinha, que gira em torno de uma estrelinha, que é uma entre outras 100 bilhões de estrelas, compondo uma galáxia entre outras 200 bilhões de galáxias, em um dos universos possíveis e que vai desaparecer.
Veja como nós somos “importantes”!
Tem gente que acha que Deus fez tudo isso só pra nós existirmos aqui. Esse é um Deus “inteligente”, entende da relação “Custo x Benefício”. Ele faz bilhões de estrelas e galáxias só pra nós existirmos aqui. Tem gente que pensa ainda pior: Pensa que Deus fez isso tudo só para essa pessoa existir aqui.
O tanto de dinheiro que ela carrega, o sotaque que ela usa, a religião que ela pratica, o cargo que ela tem dentro do banco ou da universidade, a cor da pele que ela tem...
A ciência sabe que no nosso Planeta geralmente mora vida! É engraçado que tem gente que acha que só tem vida aqui, mas isso aqui é tão pequeno, né? A ciência calcula que no nosso planetinha haja por volta de 30 bilhões de espécies, mas até agora só se classificou de bilhões de espécies de vida diferente. Uma delas é a nossa, o Homo Sapiens.
A nossa espécie é uma espécie entre 3.000.000.000 de espécies já classificadas, que vive em um planetinha, que gira em torno de uma estrelinha, que é uma entre outras 100.000.000.000 de estrelas, compondo uma única galáxia entre outras 200.000.000.000 de galáxias em um dos Universos possíveis e que vai desaparecer.
Essa espécie (Homo Sapiens) em 2007 (ano da elaboração dessa palestra), tem 6.400.000.000 indivíduos. UM DELES é você!
Quem és tu? Tu és um indivíduo entre outros 6.400.000.000 de indivíduos compondo apenas UMA espécie entre outras 3.000.000.000 de espécies já classificadas (lembrando que a ciência estima que haja 30 bilhões só na Terra), que vive em um Planetinha, que gira em torno de uma estrelinha, que é uma entre outras 100.000.000.000 de estrelas, compondo uma única galáxia, entre outras 200.000.000.000 de galáxias, em UM dos universos possíveis E QUE VAI DESAPARECER!
E o Romário? O Romário não, o Romário está acima! (Risos). Já imaginou? Somos 6 bilhões! Quem é você? Quem sou eu?
Quem sou eu pra achar que o único modo de fazer as coisas é como eu faço?
Quem sou eu pra achar que a única cor de pele adequada é a que eu tenho?
Quem sou eu para achar que o único lugar bom pra nascer é onde eu nasci?
Quem sou eu pra achar que o único sotaque correto é o que eu uso?
Quem sou eu pra achar que a única religião certa é a que eu pratico?
Quem sou eu? Quem és tu?
Tu és o “Vice-Treco” do “Sub-Troço”! (Risos)
Por isso que, na minha vida, todas as vezes que alguém chega pra mim e pergunta assim: “Sabe com quem você está falando?”, eu respondo: “Você tem um tempo...? (Risos) Senta aqui... Senta aqui que eu vou te explicar...” (Risos).

Mario Sergio Cortela

Recomende esta mensagem

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier & Emmanuel






Deixe seu comentário!