5 Média 46
O que você achou desta mensagem?
@
@
Para enviar esta mensagem para mais de um(a) amigo(a), separe os endereços de e-mail por virgula. Você também pode adicionar uma mensagem




as horas de extrema amargura, diante das dificuldades que nos são tão úteis, mas que quase nunca identificamos como as divinas auxiliares de nosso progresso; diante da incompreensão alheia, quando somos injustamente julgados por aqueles de quem esperávamos, senão apoio, ao menos compreensão, sobrevêm-nos abatimento físico e moral de tamanha força que, se não reagirmos, nos dominarão por completo.

Ah, momenta perigoso! Hora de relembrar, com mais vigor, o mandamento do Divino Mestre: "orai e vigiai".

Claro! Pois quantas vezes nos tem sido ensinado que a maneira mais hábil de os irmãos das trevas nos afastarem do entusiasmo pelo trabalho dignificante e plantar em nós a semente do desânimo.

Elevemos nosso pensamento, nestas horas, as esferas mais elevadas da espiritualidade, buscando auxílio nos Mensageiros de Jesus.

Ninguém vence se não enfrentar com determinação as dificuldades que encontrar à sua frente.

Ninguém deve esperar facilidades e apenas campos floridos diante de si na tarefa de implantação do Evangelho na Terra. Nosso mérito residirá exatamente na forma como executarmos essa incumbência.

O desânimo, no fundo, nada mais é do que manifestação de egoísmo. É nos mostrarmos infelizes por não recebermos o tratamento que esperávamos dos demais.

Só por isso podemos ver o quanto somos pequeninos.

É hora de engrandecermo-nos, de elevar nosso espírito através da exemplificação.

E, quando diante da prova do enfraquecimento das nossas determinações, busquemos na fé viva a energia que nos permitirá sobrepujar a descrença, o desprezo e a incredulidade alheia. E que nos fará seguir adiante na obra redentora de seareiros, lembrando-nos do Divino Mestre que, preso a cruz, humilhado e desprezado, mesmo frente a tão grande injustiça e ingratidão, ainda assim, legou-nos o mais sublime dos ensinamentos ao elevar a fronte e pedir ao Pai:

- Perdoa-os, pois não sabem o que fazem!

Scheilla

Recomende esta mensagem

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier & Emmanuel





Deixe seu comentário!