5 Média 36
O que você achou desta mensagem?
@
@
Para enviar esta mensagem para mais de um(a) amigo(a), separe os endereços de e-mail por virgula. Você também pode adicionar uma mensagem




Assista a linda Palestra "O Sofrimento é Porta" com o Padre Fábio de Melo.

Transcrição da Palestra

A proclamação do evangelho de Jesus Cristo, narrado segundo Lucas:
"Ele saiu e foi como de costume e para o monte das oliveiras e os discípulos o seguiram, chegando a este lugar ele lhes disse:
- Rezai para não cairdes em poder da tentação, e afastou-se de vez mais ou menos a distância do arremesso de uma pedra e tendo sido posta de joelhos, rezava dizendo, Pai se quiseres afastar de mim essa taça, no entanto não se faça a minha vontade mas atua.
Então, apareceu-lhe do céu um anjo que o fortificava, tomado de angústia ele rezava mais insistentemente, e o seu suor se tornou como coágulos de sangue que caiam pela terra.
Quando depois dessa oração, ele se levantou e veio ter com os discípulos, achou-os adormecidos de tristeza, ele lhes disse:
- Vocês estão dormindo, levantai-vos e rezai para não cairdes em poder da tentação.
Palavras da nossa salvação.

Hoje nós temos uma missão de voltar os olhos sobre um acontecimento humano, que todos os dias a gente esbarra de alguma forma,
causa de muitos dizeres,
de muitos pensares,
muitos pensamentos,
causa de muita reflexão,
o sofrimento figura na vida humana como uma das realidades mais recorrentes
causa de muitos dizeres, volto a dizer
causa de muito pensar,
causa de muita reflexão,
o sofrimento sempre foi um tema,
uma realidade que nos fez pensar,
que fez a filosofia andar,
que fez a teologia caminhar porque ele é humano,
nós experimentamos o tempo todo
e hoje o que só começaram esta manhã trazendo justamente o sofrimento de Jesus.
Aquele momento que antecede o calvário,
aquele momento de angústia suprema,
em que ele nos revela,
que a dor ela é comum em todos os lugares,
que mesmo ele sendo filho de deus ele não está imune
também para nos identificar para nos ensinar,
que a cruz não é uma representação,
a cruz é uma realidade,
a cruz não é um teatro,
o monte das agonias não é uma representação,
Jesus não está representando absolutamente nada, ele está vivendo na carne as
conseqüências de uma realidade humana,
de uma escolha,
ele está diante da dura realidade de ter que assumir agora a consequência do
seu jeito de viver, vai morrer,
e ele está com medo,
isso me faz lembrar
um trecho de uma música que um dia escrevi,
com meu amigo que já morreu,
quando eu escrevia na melodia que ele me fez,
que até mesmo o soldado,
o mais corajoso,
tem direito de chorar e dizer que está com medo,
e no momento em que nós dissemos que estamos com medo no momento em que
nós assumimos que precisamos orar
porque o peso da vida está grande demais sobre nós,
nós nos tornamos humanos diferenciados,
porque somos reais,
é tão bonito você encontrar uma pessoa na sua realidade ainda que ela
seja crua, ainda que ela seja triste,
é tão bonito você encontrar uma pessoa com a capacidade de viver a vida
que é a vida que é dela,
de não inventar nada, eu estou aqui,
mas o sofrimento está em mim,
você encontrar uma pessoa que está vivendo a totalidade,
ela não está absorvendo apenas uma parte da vida, não vela está sendo concreta ele está
sendo real ela, não está maquiando absolutamente nada,
mesmo porque a gente ainda não encontrou maquiagem que possa cobrir a
nossa dor,
as indústrias de comércio de cosméticos
ainda não inventaram maquiagens que escondam a dor,
pode esconder olheiras,
pode esconder um olho fundo, falta de dormir,
mas não há nenhuma uma maquiagem que possa esconder a tristeza,
não há nada que você possa passar sobre a sua cara
pra que você diga
a partir de agora eu estou feliz,
não o sofrimento é humano
ele está aqui,
ele é real,
ele é concreto,
e aqui nessa passagem de Jesus está aqui
do mesmo jeito que eu tantas vezes,
do mesmo jeito que você tantas vezes,
curvado diante da dor
a ponto de pedir ao pai,
Senhor, se puder, afasta de mim esse cálice,
mas que não seja feita a minha vontade,
que seja feita a tua,
porque eu sei que este momento em que eu estou passando,
ele é uma transição,
mas eu preciso da tua força para ultrapassar essa pequena distância,
eu preciso das tuas armas para que eu possa vencer a esta pequena batalha
ou grande não importa,
e o que nós queremos neste acampamento é isso minha gente
é pedir a Deus a coragem de segurar a taça,
até o final,
de não cair na tentação de jogar a taça fora,
de não cair na tentação de pensar que esse vinho não é pra nós
que esse cálice não é nosso,
de não cair na tentação de jogar esta taça pro outro lado e disser,
você que se vire com isso, não
hoje a Salete rezava aqui e pedia isso,
o primeiro grande milagre que nós podemos desejar neste acampamento
não é que deus venha mudar o nosso sofrimento não,
porque ele não retirou nem mesmo seu filho do destino de sofrer pelas causas que eram suas,
isso maturidade
nós identificamos a maturidade humana
à medida em que nós descobrimos que as pessoas estão capacitadas
para lidar com o sofrimento e os limites de cada dia
os imaturos costumo jogar tudo pra cima
os imaturos não costumam se comprometer com as conseqüências dos atos que cometeram,
os imaturos não costumam voltar para ver o que ficou daquilo que ele fez
diferente de uma pessoa madura
que está sempre consciente que todo o ato desencadeia consequências
e que portanto
a minha postura de homem maduro é
de estar comprometido com as consequências que o desencadeia na vida
com as escolhas que eu fiz
com aquilo que naturalmente me tocou que não foi escolha minha
mas que de repente me aconteceu
e nós caímos naquela sabedoria
a vida está aqui
eu não posso mudar o sofrimento
mas quem sabe eu possa pedir o maior de todos os milagres
que eu descubra um jeito de conviver com ele de lidar com ele
porque eu ainda estou convencido
de que o pior
todos os sofrimentos humanos
que nós podemos passar na vida
o pior de todos sofrimento que nós podemos experimentar
é justamente o sofrimento de não saber sofrer
sofremos dobrado
cada vez que não sabemos sofrer
mas e aí padre
o sofrimento está em mim o sofrimento está em você
eu fiz questão de trazer essa palavra pra mostrar que Jesus também esta
na perspectiva do sofrimento
ele não está fingindo que sofre ele verdadeiramente sofrer na carne
e ele muitas vezes
como eu como você
ele também pede que esse cálice seja passado
pra que a gente possa sentir dentro da história
eu também caio na tentação de pensar, senhor
afasta de mim este cálice
eu não quero sofrer a dor desta hora
se for possível retira,
se for possível retira isso de mim
quantas vezes você mesmo não pensou isso no seu coração,
eu sofro,
você sofre
e nós não temos como mudar isso
a primeira página do meu livro
tem uma frase desconcertante
tá escrito aqui.

Recomende esta mensagem

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier & Emmanuel





Deixe seu comentário!



loading...