5 Média 54
O que você achou desta mensagem?
@
@
Para enviar esta mensagem para mais de um(a) amigo(a), separe os endereços de e-mail por virgula. Você também pode adicionar uma mensagem




Heber era filho de uma viúva pobre. Seu pai havia morrido quando ele ainda era um bebê. Sua mãe criou-o com muita dificuldade. Ela trabalhava muito para sustentar sua família. Ela frequentemente trabalhava até tarde costurando para fora.

No dia do aniversário de Heber, sua mãe preparara-lhe uma grande surpresa. Fez-lhe um casaco bonito e quentinho para aquecer seu frágil corpinho. Ele tinha um casaco fino, que mal lhe aquecia quando precisava sair de dentro de casa.

Heber adorou o presente. Não via a hora de experimentá-lo e sentir como ele o manteria aquecido.

Algumas semanas depois, Heber encontrou um menino usando somente um pulôver. Imaginem o frio que o menino estava sentindo, mal agasalhado em dias de invernos rigorosos, como os dos Estados Unidos. Ele não pensou duas vezes, tirou seu casaco novinho e deu-o ao menino.

Quando sua mãe o viu usando o velho casaco, perguntou o que havia acontecido com o novo. Ele disse: “Vi um menino que precisava muito mais dele do que eu; por isso, dei-lhe meu casaco.”

Sua mãe retrucou: “Por que você não lhe deu o casaco velho?”

Heber olhou para a mãe, esperando que ela entendesse seus motivos, e logo viu que os olhos dela se encheram de lágrimas. Ela
abraçou-o e disse: “Você está certo, meu filho.”

Essa emocionante história verídica ensina-nos valiosas lições. Temos muito a aprender com um filho, mas não podemos perder as oportunidades de ensiná-lo. Veja como:

1 - Ensine seu filho a compartilhar sempre.
As crianças têm muitas oportunidades de compartilhar, seja em casa – entre os irmãos, na vizinhança, na escola. Elas podem compartilhar seu lanche, seus materiais escolares, seus brinquedos, suas roupas. Jamais repreenda seu filho por desejar dividir o que tem. Ao invés disso, incentive-o a ser generoso e, na medida do possível, atender às necessidades daqueles que o cercam.

2 - Envolva-o na hora de separar as roupas que serão doadas.
Geralmente, a cada troca de estação, damos uma reorganizada nos guarda-roupas, separando o que não serve mais. Peça a seu filho que lhe ajude a escolher quais peças serão doadas. É uma boa lição de desapego.

3 - Faça um acordo sobre os presentes que ganha.
Uma boa ideia é, cada vez que ganhar um brinquedo novo, doar um brinquedo usado. No princípio pode ser um grande desafio para a criança (e talvez para os pais também). Com o tempo acaba virando um hábito.

4 - Oriente-o a observar à sua volta e identificar alguém que pode estar precisando dele.
A caridade não tem só a ver com doação de nossos bens, mas também com a doação de nosso tempo, nossa atenção, carinho e talentos. Se seu filho observar à sua volta, encontrará frequentemente alguém que esteja precisando dele.

5 - Pratique o desapego.
Os filhos tendem a imitar seus pais. Se você é apegado aos seus bens materiais dificilmente conseguirá ensinar seus filhos a praticar o desapego. Faça um trabalho de desapego primeiro, depois ensine pelo exemplo.

6 - Use de generosidade.
Ao separar itens para doar, não instigue seu filho a doar coisas quebradas, rasgadas, sujas ou fora do prazo de validade. Se não serve para sua família, também não servirá para a família de outra pessoa.

7 - Expresse gratidão pelas bênçãos que recebe.
Seja grato por tudo o quanto Deus tem te abençoado e externe essa gratidão a seu filho. Diga-lhe o quanto vocês foram abençoados através da bondade, generosidade, boa vontade e serviço de outras pessoas, sejam familiares, amigos, empregadores, funcionários e clientes. Todos, de uma forma ou de outra, são responsáveis direta ou indiretamente pela sua prosperidade.

8 - Envolva seu filho em projetos de serviço.
Filie-se a uma organização que promova projetos de serviço em benefício dos menos favorecidos. Você pode encontrar uma organização séria lendo o artigo Como escolher uma boa causa para servir.

Ajude seu filho a desenvolver a caridade, ainda que ele seja pequeno. Fazendo isso você terá muitos motivos para se orgulhar dele. Você verterá muitas lágrimas de alegria e gratidão, e terá uma forte esperança de que as lições aprendidas ainda na infância serão levadas para a vida adulta, e perpetuarão de geração em geração na sua família. Será um forte legado familiar de amor ao próximo.

Fonte: familia.com.br

Recomende esta mensagem

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier & Emmanuel





Deixe seu comentário!