5 Média 104
O que você achou desta mensagem?
@
@
Para enviar esta mensagem para mais de um(a) amigo(a), separe os endereços de e-mail por virgula. Você também pode adicionar uma mensagem




Quando você era bem pequeno, eles gastavam horas lhe ensinando a usar talheres nas refeições, ensinando você a se vestir, amarrar os cadarços dos sapatos, fechar os botões da camisa, limpando-o quando você sujava suas fraldas lhe ensinando a lavar o rosto a se banhar a pentear seus cabelos, lhe ensinando valores humanos.

Por isso, quando eles ficarem velhos um dia (e seria bom que todos pudessem chegar até aí), quando eles começarem a ficar mais esquecidos e demorarem a responder, não se chateie com eles.

Quando eles começarem a esquecer de fechar botões da camisa, de amarrar cadarços de sapato, quando eles começarem a se sujar nas refeições e as mãos deles começarem a tremer enquanto penteiam cabelo, por favor, não os apresse porque você está crescendo aos poucos, e eles envelhecendo. Basta sua presença, sua paciência, sua generosidade, sua retribuição para que os corações deles fiquem aquecidos.

Se um dia eles não conseguirem se equilibrar ou caminhar direito, segure firme as mãos deles e os acompanhe bem devagar respeitando o ritmo deles durante a caminhada da mesma forma como eles respeitaram o seu ritmo quando lhe ensinaram a andar.

Fique perto deles, assim como eles sempre estiveram presentes em sua vida, sofrendo por você, torcendo por você e vivendo "POR VOCÊ"

Recomende esta mensagem

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier & Emmanuel





Deixe seu comentário!