5 Média 128
O que você achou desta mensagem?
@
@
Para enviar esta mensagem para mais de um(a) amigo(a), separe os endereços de e-mail por virgula. Você também pode adicionar uma mensagem




Muitas vezes abrir mão da eternidade, leva-nos, inevitavelmente, ao sofrimento.
Entretanto é melhor sentir dor, amor, frustração, ternura, decepção, carinho e cumplicidade, do que passar uma eternidade inteira, sem tê-los.
Hoje decidi fazer algo novo.
Decidi ouvir o som, abafado, do meu sussurro
e entender que algumas coisas são inexplicáveis
e permanecerão, para sempre, imutáveis.
Meu coração rendeu-se ao silêncio
e pude perceber que há, também, muitas outras coisas
que podem ser lançadas no mar do esquecimento,
e, essa atitude, mudar, definitivamente...
a história da minha vida.
Olhei-me atentamente, pela primeira vez
e vi-me como, realmente, sou...
Olhei-me sem hipocrisia...
sem máscaras...
sem desculpas...
desnudei-me de mim mesma...
Meu coração guiou-me a um encontro
com a minha humanidade!
Pude perceber que tornar-me humana
significa reconhecer que não sou perfeita,
que não sou passiva de errar
que não preciso de todas as respostas.
Percebi que tenho deficiências,
áreas de sombra...
desejos ocultos...
fraquezas que não podem ser confessadas.
Rasguei-me, por dentro, ao confrontar-me com minha humanidade.
Percebi que viver no contexto da eternidade
significa considerar-se infalível,
ser cheio de arrogância,
achar-se acima do bem e do mal,
julgar as pessoas por suas falhas...
não ser compassivo...
chegar ao extremo na busca pela perfeição.
Que alto preço a se pagar!
Entretanto, não abro mão mais da minha humanidade.
Cometerei erros, terei decepções, sofrerei,
mas, também serei mais tolerante, menos arrogante...
mais compreensiva...
e saberei amar, de uma maneira plena,
livre de pré - conceitos e preconceitos...
Essa será minha eterna busca:
Morrer para mim mesma, e renascer, mais humana, a cada novo dia!

Recomende esta mensagem

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."

Chico Xavier & Emmanuel





Deixe seu comentário!